Buenos Aires: Dicas que não te dão nos guias de viagem. Parte1

Meu foco será dar dicas que facilitarão o seu turismo em Buenos Aires. Vou falar de coisas que eu gostaria de ser sido avisada.

Minha impressão da cidade:

Buenos Aires é uma cidade com arquitetura incrível, bem estruturada, de fácil locomoção, ótima para compras e viagens paralelas. Em poucos dias você consegue visitar os pontos turísticos principais de Buenos Aires. Eu acho que 4 dias são suficientes para conhecer TUDO. Claro, que isso vai variar de acordo com o que te interessa, ou não.



Alimentação/dinheiro:

Se come bem e de maneira farta em Buenos Aires. Achei interessante uma opção adotada por alguns restaurantes. Eles criam uma espécie de “pacote” com valores fixos. Nele, está incluído entrada, prato principal, sobremesa e bebida. Esse tipo de “pacote” limita a escolha dos pratos, mas isso não significa que você irá comer mal. Comi dessa forma em alguns lugares e a comida era boa e farta. Acho que vale muito à pena.  Alguns lugares incluem até a propina. 
Propina?? Calma, eu vou explicar.

Propina: É a nossa gorjeta. Mas lá, os garçons realmente esperam receber a propina. Alguns lugares cobram 10% do que foi consumido, outros deixam ao seu critério. Neste caso, acho que uns 12 pesos são suficientes.

Cubierto:  Você paga pela utilização de copo, faca, garfo, colher, guardanapo.  Não estranhe, é uma prática comum nos restaurantes argentinos.


Dinheiro:

  • ·         Troque o seu dinheiro nas casas de câmbio paralelas. Para se ter uma ideia, quando viajei a cotação nas casas oficiais era R$1= 2,75 pesos. Já na casa paralela R$1=4,20 pesos. Grande diferença, não? Eu troquei a minha numa casa de câmbio na Rua Florida 142, Galeria Boston, Loja 36.  Todas as notas eram originais.
  • ·         Um dos grandes problemas da Argentina são as notas falsas. Por isso, evite fazer câmbio com pessoas que oferecem esse serviço no meio da rua. Acho que o risco de pegar notas falsas é maior.
  • ·         Já que existem muitas notas falsas rolando por Buenos Aires evite usar notas altas. Pague de uma maneira que te devolvam o mínimo possível de troco. Fique atento as notas falsas, especialmente nos táxis.
  • ·         Cuidado redobrado com a bolsa. Use sempre aquelas cruzadas no corpo e segure com uma das mãos. Tome cuidado também nos estabelecimentos comerciais, não deixe as bolsas em mesas e cadeiras. O maior risco são os “mão leve” que se aproveitam de turistas desatentos. Uma ótima dica é andar com doleira. É uma espécie de bolso com elástico que você usa na cintura, por baixo da roupa. Eu sempre uso nas minhas viagens.




Espero que tenha gostado do post. Para ler a segunda parte clique aqui.
Para não perder os próximos posts siga nossa página no Facebook. 
Obrigada pela visita e até o próximo post.
Besos!
;)



Nenhum comentário:

Postar um comentário