Chapada dos Veadeiros: Informações que vão te ajudar a planejar a sua viagem




   O relato de hoje é sobre um destino que está bem em alta, a Chapada dos VeadeirosAntes disso, aproveita para ler o meu relato sobre a Chapada Diamantina, uma das viagens mais bonitas que eu já fiz. Você não vai se arrepender!

Voltando para a Chapada dos Veadeiros, aqui vão algumas informações para ajudar no planejamento da sua viagem.

Clima


Período de seca: Maio a Setembro
Período de chuva: Outubro a Abril. 

   Como é um local com muitas cachoeiras acho melhor evitar o período de chuva por causa do risco de tromba d'água. Sem contar, que a água fica mais límpida na época de seca.


"Se as informações postadas te ajudaram não esqueça de seguir nossa página no Facebook. Assim você não perde nenhuma novidade e ajuda o blog a ter vida longa. Perguntas devem ser feitas nos comentários. Siga o meu instagram @nathalyporai."

Onde ficar?

   Geralmente as pessoas ficam em Alto Paraíso. É interessante também fazer um pernoite em Cavalcante, caminho para a Cachoeira Santa Bárbara ou no Vilarejo de São Jorge. Assim você fica menos tempo na estrada. Nós ficamos em Alto paraíso e conseguimos fazer tudo sem correria. Se tiver alguém para revezar a direção é tranquilo. 

São Jorge é onde fica a porta de entrada do Parque Nacional da Chapada dos Veadeiros e a entrada do Mirante da Janela ( uma das trilhas mais famosas). Lá é um lugar bem roots, vale a pena ficar uns dois dias por lá. 


Como chegar? 

    Isso depende de onde você mora. Geralmente, as pessoas vão até Brasília de avião e de lá pegar um ônibus ou alugar um carro até Goiás.

Leia: 


Indo de carro

    De carro você vai ter muito mais liberdade para explorar as atrações e fazer o seu roteiro sem precisar contratar agências, que acabam custando mais caro. A estrada entre Brasília e Alto Paraíso estava em boa condição, o que fez com que os 230 km de distância fossem percorrido em 3 horas, mais ou menos. Saindo da capital federal você pega a GO-118 e segue as placas de sinalização até a cidade.  

Aluguel de carro por pessoa (éramos seis):
Cada um pagou R$206,00 pelos seis dias de viagem.  
Acho que abastecemos duas vezes e ficou R$46 para cada. 


Indo de ônibus

    De ônibus já fica mais chatinho. Você tem que ir até a Rodoviária Interestadual e comprar um dos horários que a Real Expresso disponibiliza, 10h ou 21h. 

Valor: R$46,28
Tempo de viagem: Entre 3 e 4 horas.


"Se as informações postadas te ajudaram não esqueça de seguir nossa página no Facebook. Assim você não perde nenhuma novidade e ajuda o blog a ter vida longa. Perguntas devem ser feitas nos comentários. Siga o meu instagram @nathalyporai."


Guia

    Você pode contratar o guia no CAT(Centro de Atendimento ao Turista) que fica no centro da cidade. A diária do guia custa R$150,00.

Endereço: Av. Ary Ribeiro Valadão, das 8h as 20h.
Telefone: 62 3446-1159


Hospedagem

   Nós ficamos hospedados em um lugar super aconchegante em Alto Paraíso, a Rubi Violeta Pousada. Sabe aquele lugar que você se sente em casa? Então, lá é exatamente assim. João, o recepcionista, era incrível e sempre estava disposto a dar todo tipo de dica pra gente. Ele ajudou muito na criação do nosso roteiro. A localização também é ótima, fica próxima ao centrinho.

O café da manhã é uma delícia. As responsáveis pela cozinha são super simpáticas e fazem comidas maravilhosas e bem variadas. Acho super importante que o café da manhã seja reforçado, especialmente quando o destino exige atividade física constante, e na Rubi você não precisa se preocupar com isso. Pode ter certeza que você vai comer muito bem todos os dias. 

Além dos quartos para grupos eles tem quartinhos de casal super fofos com rede na varanda. 

Valor: Diária de R$70 por pessoa, com café da manhã. Quarto para grupo de 6 pessoas. Período de feriadão.
Endereço: Rua Coleto Paulino, 732 - Centro, Alto Paraíso de Góias - GO, 73770-000
Telefone: (62) 3446-1200. 

São Jorge - Hostel Buritis

    Ficamos em uma suíte bem limpa que custou R$100 o casal. Além do banheiro dentro do quarto, tínhamos frigobar e cama de casal. A cozinha era comunitária e bem equipada. 

Nos próximos posts eu vou detalhe dia-a-dia o meu roteiro pela Chapada. Se não quiser perder as novidades siga a nossa página no Facebook. Te garanto que vai facilitar muito a sua pesquisa. Siga o meu Instagram- @nathalyporai, para seguir as minhas viagens em tempo real.



Nenhum comentário:

Postar um comentário